Mandala: nova febre das redes sociais tem características de pirâmide financeira

Mandala: nova febre das redes sociais tem características de pirâmide financeira

Compartilhe esse conteúdo

"Quer ganhar 800,00 com investimento de 100,00 no máximo em 3 dias?". A frase convidativa está virando febre nas redes sociais nas últimas semanas. O sistema conhecido por "Mandala" é organizado através de grupos de WhatsApp e promete aos usuários um ganho de R$800. 

Ao contrário de outros sistemas parecidos, neste não há produtos sendo comercializados e nem uma empresa direta que gerencia tudo. O sistema é dividido em quatro grupos - fogo, ar, terra e água. Ao aderir, o usuário investe os R$ 100 e precisa convidar mais duas pessoas para que também invistam. Depois de completar a quantidade necessária de participantes, recebe de cada um o valor também de R$ 100.

O dinheiro é depositado diretamente na conta bancária pessoal e cada participante é responsável por convidar novas pessoas. O problema é que a organização da Mandala possui indícios de pirâmide financeira, uma vez que os últimos participantes acabam custeando os lucros de quem aderiu antes, já que é impossível você dar R$ 100 e receber R$ 700 a mais no mínimo.