[JORNAL DO BG] Ficou feio para Luciano Ramos o auxílio-moradia do TCE

[JORNAL DO BG] Ficou feio para Luciano Ramos o auxílio-moradia do TCE

Compartilhe esse conteúdo

JORNAL DO BG - Chegamos ao nosso quarto jornal nas páginas do NOVO, feliz com o retorno dos leitores e com a experiência de escrever coluna em um jornal. Quero, mais uma vez, agradecer à direção do periódico pela confiança
 
PARNAMIRIM - O tempo que se aproxima não deve ser dos mais agradáveis em Parnamirim. Investigações em contratos de prestação de serviço na cidade vão ganhando velocidade e volume.
 
PARNAMIRIM II - Os sinais de riqueza em velocidade impressionante de personagens que atuam no município têm chamado atenção e iminência de um desfecho não tão agradável é cada vez maior.
 
ÔNIBUS - Os salários aumentaram, os pneus tiveram seus preços multiplicados  várias vezes, o preço do combustível sofreu quatro aumentos contando já  com o que entrará em vigor nos próximos dias. Diante disso, como não reajuste das passagens de ônibus?
 
EMPRESÁRIOS - Até quando empresários no Rio Grande do Norte serão tratados como bandidos? Por que empresário no RN tem que estar condenado a perder dinheiro?
 
EMPRESÁRIO II - Em entrevista ao MEIO DIA CIDADE esta semana, os presidentes da FCDL e CDL, Afrânio Miranda e Augusto Vaz, respectivamente, informaram que tem produtos que estão pagando 3 a 4% de ICMS na Paraíba enquanto são tributados em 17% no RN. Quem pode com uma sacanagem dessas?
 
STYVENSON - O Capitão Styvenson esclareceu no programa MEIO-DIA CIDADE esta semana, que não tem irregularidade o condutor descer com seu veículo para praia para colocar o seu Jet Sky no mar. O que não pode é ficar trafegando à beira-mar e estacionando.
 
MAURILIO PINTO - Entrevistado no MEIO DIA CIDADE nesta sexta-feira, o Xerife Maurílio Pinto, depois de alguns anos sem conceder uma entrevista a uma rádio, contou poucas e boas, histórias dos maiores bandidos que marcaram época no estado. O delegado também contou grandes causos, numa entrevista fantástica que vai ficar para posteridade.
 
MAURILIO PINTO II - O Xerife mesmo com problemas de saúde, topou ir aos estúdios da Rádio Cidade porque virou fã do programa e especialmente do PAPO de CANTINA que acontece todas as sextas-feiras.
 
PAPO DE CANTINA - O sucesso das sexta-feira, é tanto que a procura para as pessoas participarem do papo descontraído, cultural e nostálgico tem fila de excelentes nomes querendo participar.
 
MORADIA - A imprensa e as redes sociais detonaram o procurador-geral do Ministério Público junto ao TCE/RN, dr. Luciano Ramos, que de paladino contra a imoralidade do auxílio moradia para membros do Ministério Público e da Magistratura estadual acabou embolsando 59 mil reais do mesmo auxílio retroativo, fixado por resolução do TCE para seus Conselheiros, Auditores e Procuradores, alegando simetria constitucional com o Poder Judiciário e o Ministério Público.
 
PALADINO - O procurador explicou que ante a decisão liminar do STF sobre o assunto nada mais poderia ser feito senão receber o benefício. Porém, sabe-se de promotores de Justiça e juízes que, crendo ser uma imoralidade, não requereram e não recebem o auxílio que ficou conhecido como “bolsa teto”. Ficou feio, doutor!
 
DELCIDIO - A prisão do senador Delcidio Amaral, líder do governo do PT, decretada pelo STF, e ratificada pelo Senado, assombrou o mundo político e jurídico. Para alguns, como o presidente do Senado, Renan Calheiros, o precedente é muito perigoso e invade a esfera da imunidade do parlamento. Vale salientar que o STF, como guardião e intérprete da Constituição, quando atua como Corte Constitucional, está acima de todos os poderes da República.
 
PRECEDENTE - Ainda assim, vários juristas que acompanharam a votação no Senado Federal reconheceram que talvez o STF tenha interpretado muito alargadamente a Constituição. Senadores, como o maranhense Roberto Rocha, criticaram a decisão do STF e o atropelo da norma constitucional. Ainda assim, apenas 13 senadores votaram contra a decisão do STF, restando ao senador Delcidio continuar o xadrez.
 
BRONZE - O Tribunal de Justiça do RN ganhou mais um selo do “Justiça em Números” outorgado pelo CNJ, na categoria bronze, pela excelência na gestão da informação. Apesar de todas as dificuldades enfrentadas em 2015,  como a maior e mais longa greve de servidores da história do Judiciário potiguar, o TJRN continua reconhecido nacionalmente como um tribunal de excelência.
 
AUMENTO - Apesar de justo, o reajuste nos vencimentos aos procuradores do Estado, repercutiu negativamente na mídia diante da gravidade da situação econômica nacional e estadual. Segundo os integrantes da Procuradoria, o aumento já estava atrasado em relação à tradicional paridade que sempre mantiveram com o Ministério Público. Porém, a sociedade reagiu criticando o referido beneplácito da “viúva” em tempos bicudos!
 
FOLHA - O fechamento da folha de pagamento do Executivo estadual continua sendo uma dor de cabeça para o secretário de Planejamento e Finanças, Gustavo Nogueira, que tem que cortar daqui e dali para assegurar o pagamento dos servidores. O pagamento de novembro ocorrerá nos dias 30 e 1º de dezembro. Mas continua acesa uma luz vermelha quanto à quitação do 13º e da folha de dezembro. As informações dão conta de uma grande queda na arrecadação própria do Estado nos últimos meses, levando o Executivo a completar a folha com saques no FUNFIR do IPERN.
 
FOLHA II - Cálculos aproximados estimam que restem cerca de 276 milhões de reais no Fundo Previdenciário do IPERN, garantindo retiradas médias de 50 milhões de reais por mais alguns meses. Se houver incremento na arrecadação estadual, os saques poderão ser evitados. Segundo empresários locais, o aumento de alíquotas dos impostos aprovado para 2016 aumentará a sonegação fiscal impedindo a recuperação das finanças do Estado.        
 
OGE - O projeto de lei enviado pelo Governo do RN à Assembléia Legislativa prevendo o remanejamento de verbas orçamentárias encrespou as relações institucionais entre os poderes, com reações do presidente do TJRN, desembargador Cláudio Santos, e do Procurador Geral de Justiça, promotor Rinaldo Reis. Bombeiros foram chamados para apagar o incêndio que acabou em negociação entre todos os poderes envolvidos, assegurando a aprovação do projeto.
 
BACANAL - Virou rotina em uma casa de um casal de profissionais liberais em um condomínio de luxo no final da Ayrton Senna casais serem recebidos em grande estilo e no final uma trocação geral. Tempos modernos...