Justiça interdita mais dois centros de detenção provisória

Justiça interdita mais dois centros de detenção provisória

Compartilhe esse conteúdo

A Justiça do Rio Grande do Norte interditou mais duas unidades prisionais do estado nesta terça-feira (22). Com a decisão, os centros de detenção provisória (CDPs) de Pirangi e Candelária, na Zona Sul de Natal, estão impedidos de receber novos presos. 

O motivo alegado pelo juiz Henrique Baltazar, titular da Vara de Execuções Penais da capital e responsável pela decisão judicial, é a superlotação e os problemas sanitários de ambos os locais.

Além dos CDPs de Pirangi e de Candelária, a Penintenciária Estadual Desembargador Francisco Pereira da Nóbrega (Pereirão), a Cadeia Pública de Natal, a Penitenciária Estadual de Alcaçuz e o Presídio Rogério Coutinho Madruga (em Nísia Floresta), a Cadeia Pública de Caraúbas, a Cadeia Pública de Nova Cruz, o CDP de Santa Cruz, e a Penitenciária Estadual de Parnamirim, juntamente com os três CDPs daquela cidade, estão interditados por motivos idênticos.