"Novos Trapalhões" estreiam nesta segunda-feira no canal Viva

"Novos Trapalhões" estreiam nesta segunda-feira no canal Viva

Compartilhe esse conteúdo

596bd1841d41c80565e74760.jpg

Na nova geração, Mumuzinho é Mussa, Bruno Gissoni faz Dedeco, Gui Santana interpreta Zaca, Lucas Veloso é Didico e Nego do Borel vive Tião

Chega nesta segunda-feira (17) ao canal pago Viva o novo "Os Trapalhões", série de nove episódios, exibidos de segunda a sexta-feira, às 20h30, que revive as aventuras bem-humoradas da trupe há 40 anos lembrada com saudade na TV.

Com Renato Aragão, o eterno Didi, e Dedé Santana, o novo elenco homenageia os lendários personagens, que ficaram no ar, entre idas e vindas, dos anos 1970 até os 1990. Na nova geração, Mumuzinho é Mussa, Bruno Gissoni faz Dedeco, Gui Santana interpreta Zaca, Lucas Veloso é Didico e Nego do Borel vive Tião.

"É um programa para a família que celebra quatro décadas da trajetória de "Os Trapalhões". Será um encontro desses novos atores com o Renato e o Dedé, que fizeram e fazem parte da nossa vida", diz o diretor Fred Mayrink.

Na atração, Mussa, Zaca, Didico, Tião e Dedeco serão aprendizes de trapalhões. A ideia dos esquetes é fazer uma releitura do que foram as aventuras da trupe original, tendo em cena como "mestres trapalhões" Didi e Dedé. E, claro, muito humor de bordão, de improviso e pastelão.

"O único medo que tive foi o da rejeição, de gente saudosista que poderia não aceitar bem os meninos. Mas já ficou claro que não existem substitutos. Eles não são Didi nem Dedé, eles são representações", explica Renato Aragão.

Depois de serem veiculados no canal Viva, os mesmos nove episódios vão para o ar na Globo, em setembro. Segundo o diretor, os temas abordados serão os mesmos de antigamente, como a malandragem, a amizade, a paquera e os problemas financeiros. Mas algumas piadas politicamente incorretas daquela época não aparecerão. Na ocasião, Dedé chamava Mussum de "negão", por exemplo, algo que não ocorrerá na nova versão. "Tem muita coisa que não dá mais para fazer", destaca Dedé.

Para o pesquisador de TV Julio Cesar Fernandes, "Os Trapalhões" tem uma importância histórica e foi responsável por muito do que é visto hoje. "O programa trouxe para a TV improvisação e brincadeiras. Muitos se inspiraram nesses humoristas."