[OPINIÃO] NOVO passa a ter o Jornal do BG

Compartilhe esse conteúdo

Estreamos hoje  nas páginas do NOVO. Uma responsabilidade imensa para quem vem da blogosfera e conseguiu, após quatro anos e meio de muito trabalho, dedicação e responsabilidade,  consolidar o projeto do BlogdoBG. Mas não foi só isso: estreamos em um horário arrojado e inovador na frequência do rádio através do prefixo 94,3 (Rádio Cidade), com o programa Meio-dia Cidade, que está consolidado com apenas seis meses.

Recebemos o convite da nova direção do NOVO, para atuar também no jornalismo impresso. Resolvemos que era hora,sim, de assumir uma coluna em um jornal impresso, jornal esse que começa a mostrar uma cara diferente, com muitas inovações e um time de excelência em suas colunas e reportagens.

Não é a minha primeira experiência com o impresso. Eu tive há 20 anos um jornal alternativo chamado “Natal Express” e uma coluna polêmica chamada RESENHA no extinto jornal “O Podium”, do amigo Toinho Silveira que era encartado no “Diário de Natal”. No Jornal do BG, que a partir de hoje vai rodar todos os sábados nas páginas do NOVO, vou tentar exatamente manter a linha que eu tinha na Resenha, notas curtas, ácidas, exclusivas e bem diferente do que faço no BlogdoBG.

Não será fácil estar todos os sábados aqui, temos a empresa de redes sociais para administrar, a de locação de serviços para eventos, a direção da TV Assembleia, o BlogdoBG, o Programa na Rádio, a Faculdade de Jornalismo e a família. Apesar disso tudo, podem  contar, todos os sábados, com um entusiasta e animado colunista nas páginas desse NOVO. 

ELEIÇÃO OAB - Lamentável que pessoas que jurem defender o Direito, quando se aproxima uma eleição passem a usar de artifícios baixos.

ELEIÇÃO OAB 2 - Por duas vezes nos últimos dias, a campanha da procuradora Magna Letícia usou de inverdades em sua comunicação e de sentença judicial contrária ao advogado Paulo Coutinho para tirar proveito eleitoral.

MOSSORÓ - Com a absolvição da ex-governadora Rosalba Ciarlini no TSE no caso do Poço, a eleição de Mossoró no ano que vem perdeu a graça. Isso se a ex-governadora resolver se candidatar ao cargo de prefeita.

MOSSORÓ 2 - A situação política do atual prefeito, Silveira Junior é terrível. Nem Santa Luzia, a santa da visão e padroeira dos mossoroenses,  salva sua campanha à reeleição em 2016.

CRISPINIANO - Produtores e agentes culturais não tem aprovado a recondução de Crispiniano Neto para a direção da Fundação José Augusto. Nos grupos de whattsapp só não chamam ele de bonito. O que também não seria verdade. Crispiniano não tem o dom da beleza.

WILMA - Que situação da guerreira no PSB. Há muito tempo se tenta tomar o partido dela no Rio Grande do Norte. Apesar de todas dificuldades, Dona Wilma tem conseguido se segurar na peinha de nada. Não sei até quando.

MASCARADO - O repórter mascarado do Fantástico, Eduardo Faustini esteve essa semana em Ielmo Marinho gravando para o quadro “Cadê o dinheiro que estava aqui?” A regularidade de Faustini no Rio Grande do Norte mostra uma parceria do MP da terra de Poti com o programa dominical da Globo.

MASCARADO 2 - A parceria é tão forte que sempre que necessário uma visibilidade maior ou até usar as reportagens como instrumento de pressão popular, o MP aciona a produção e o próprio Faustini aparece quase que instantaneamente

MASCARADO 3 - Essa parceria começou entre o MP e a produção do Fantástico e resultou na divulgação do escândalo dos precatórios no TJ/RN. E não parou mais.

OPERAÇÃO JUDAS - Quem se deu mal com delação premiada foi Carla Ubarana. Falou o que existia e o que não existia ao Ministério Público para conseguir o bilhete premiado de não pagar pena.

OPERAÇÃO JUDAS 2 - A delação de Carla não foi aceita pela Justiça. Ela recorreu da condenação, perdeu nos tribunais superiores e em breve vai para o regime fechado, para pagar a pena enclausurada.

OPERAÇÃO JUDAS 3 - O MP, por intermédio do procurador-geral de Justiça, informou ao programa MEIO-DIA Cidade que vai socorrer Carla e tentar por meio de ações jurídicas que ela não seja presa devido à colaboração premiada que firmou com o MP

ABC - Não está nada fácil encontrar um consenso na eleição que se aproxima no ABC. A oposição faz exigências demais e a atual situação não mostra boa vontade para as propostas e nomes que os grupos oposicionistas lançam.

ABC 2 - O fato é que no ritmo que vai, o grupo comandado há muitos anos por Paiva Torres, que aparece pouco mas manda muito, mesmo após a pífia gestão de Rogério Marinho e Rubens Guilherme nos últimos dois anos, tende a continuar no comando do clube.

MARCELO QUEIROZ - O empresário Marcelo Queiroz, presidente da Fecomércio e hoje filiado ao PMDB, sonha com a possibilidade de ser indicado pelo partido para ser o vice de Carlos Eduardo nas eleições do próximo ano. Diga-se de passagem, sonho com pouquíssimas possibilidades de acontecer.

TWITTER - Quem é o funcionário do Congresso que recebe bem, mas passa o dia dando expediente no twitter fazendo oposição ao governo estadual?

TWITTER 2 - Um estudo feito por uma empresa do ramo, levantou que nos últimos seis meses foram consumidas 214 horas em horário de trabalho em dias de semanas com postagens no microblog. E olhem que não foram posts programados. Assim é bom demais, né não?

AMÉRICA - Se o novo presidente do América, Beto Santos, conseguir colocar em prática o que tem dito, dirigente de clube no RN vai voltar a ter o comando. Hoje em dia quem manda são os jogadores e os empresários deles.

SEM CRISE NA FIERN - Em uma festa para 800 talheres com direito a show de Roberta Sá, com custo ultrapassando a barreira dos R$ 200 mil, o presidente Amaro Sales e sua nova diretoria tomaram posse na noite desta sexta-feira no Olimpo Recepções.

SEM CRISE NA FIERN 2 - Na outra ponta, a crise é usada como argumento para fazer cortes de cargos e projetos dentro da instituição, mas mordomias e jabutis políticos são encontrados nos corredores do edifício-sede da entidade. Que crise é essa?

Um terço dos presos no Brasil são provisórios, aponta pesquisa do CNJ

Compartilhe esse conteúdo

Existem 654.372 presos no Brasil, dos quais 221.054 - um terço do total - são provisórios. Estes são os números divulgados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) nesta quinta-feira, 23, após a análise e organização de dados solicitados, em janeiro, aos Tribunais de Justiça estaduais e do Distrito Federal.

O levantamento mostra que o tempo médio da prisão provisória no Brasil é de um ano e três dias. Pernambuco é o Estado que segura por mais tempo os presos provisórios: 974 dias. Enquanto Rondônia é o que os mantêm por menos tempo: 172.

O balanço aponta também que a proporção de presos provisórios nos Estados oscila entre 13%, caso do Amazonas, e 82%, caso do Sergipe. São Paulo tem o terceiro índice mais baixo: 15%.

A iniciativa do levantamento partiu do CNJ, dias após as mortes no Amazonas e em Roraima, em janeiro, diante da constatação de que não haviam números atualizados da quantidade de presos no Brasil. O último balanço, do fim de 2014, feito pelo Departamento Nacional Penitenciário (Depen), do Ministério da Justiça, apontava um total de 607.731 presos no Brasil - 7% a menos do que o agora divulgado pelo CNJ.

O levantamento é uma espécie de base para a futura realização do Censo penitenciário nacional, que o CNJ planeja executar com o apoio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, do Exército Nacional e da Pastoral Carcerária.

Em uma reunião, no dia 12 de janeiro, a presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, pediu que os presidentes dos Tribunais de Justiça estaduais enviassem os dados e, além disso, também elaborassem um plano de ação para acelerar o julgamento de réus presos e ajudar a diminuir a duração das prisões provisórias, com prazo de 90 dias, até abril

O relatório do CNJ lista as medidas que cada Estado tomou desde janeiro em busca de cumprir esta missão. Apenas Mato Grosso do Sul e Tocantins não informaram que ações foram realizadas.

O CNJ estima que, até o final de abril, as ações definidas na primeira fase da "Reunião Especial de Jurisdição" estarão concluídas.

As planilhas foram analisadas pelo Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas (DMF) em conjunto com o Departamento de Pesquisa Jurídica.

Outros dados revelados mostram que o crime com base no qual há um maior porcentual de presos provisórios é o de tráfico de drogas: 29%. Roubo vem em seguida, com 26%.

Adventistas participam de retiro na Lagoa do Bonfim

Compartilhe esse conteúdo

Retiros espirituais costumam ser opção para quem não gosta das festas de Carnaval e quer uma alternativa para o lazer e o descanso. Todos os anos, durante os dias em que se festeja o carnaval, centenas de famílias saem dos grandes centros em busca de refúgio junto à natureza. Esta é uma alternativa escolhidas pelos adventistas potiguares.

A prática, conhecida como retiro espiritual ou acampamento de verão, atrai cada vez mais adeptos que buscam nesses lugares fortalecer a comunhão com Deus e realizar atividades sociais e recreativas.

Somente no Estado, mais de 5 mil jovens da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) participam dos tradicionais retiros que são organizados com meses de antecedência para promover dentre as muitas atividades, a oportunidade de fazer novas amizades e estreitar laços com a comunidade religiosa local.

Os lugares próximos a Natal, como os municípios de São José de Mipibu, Goianinha, Nísia Floresta, Touros e tantos outros em todo o Estado, que abrigam praias, lagoas, chácaras, sítios e outros ambientes propícios para receber muita gente já estão locados para esse grupo que quer aproveitar todos os momentos.

Na programação, além da opção de descansar bem perto da natureza, os retirantes poderão participar de palestras sobre a Bíblia, educativas, atividades esportivas para todas as idades, caminhadas ao ar livre, recreação para a criançada, tudo com foco em um estilo de vida saudável. Há também as festas temáticas, aventuras aquáticas, dentre outras.

SERVIÇO

Evento: Retiros Espirituais

Local: Lagoa do Bonfim/Chácaras (ao redor de toda lagoa, existem diversos acampamentos)

Horário: Dia todo

Hipermercado Extra abre vagas para pessoas com deficiência

Compartilhe esse conteúdo

As redes de varejo Extra e Pão de Açúcar estão com mais de 700 vagas abertas para pessoas com deficiência em todo o Brasil. No Rio Grande do Norte, são 10 oportunidades nas lojas Extra em Natal e Parnamirim, para as posições de Operador de Caixa, Repositor de Mercadoria, Atendente de Loja e Empacotador.

Para se candidatar, o interessado deve ter mais de 18 anos. A formação necessária, de acordo com a vaga, varia de ensino fundamental incompleto até ensino médio completo.

As redes varejistas Extra e Pão de Açúcar, que fazem parte do grupo GPA, contam com cerca de 1.500 profissionais que possuem algum tipo de deficiência. É o caso da operadora de loja Crislaine Lopes, deficiente física, que trabalha no Extra há sete anos.

Para ela, além da independência financeira, o trabalho deu motivação e qualidade de vida. “Exercer essa atividade mostrou que sou capaz de ir longe e que, embora com deficiência na perna, posso trabalhar e lutar pelo melhor para o meu filho e para mim. O Extra me deu oportunidade para descobrir minha competência e acreditar que sou capaz”, disse.

Os benefícios incluem salário compatível com o mercado, vale transporte, cesta básica, participação nos lucros e resultados e convênios médico e odontológico.

Para se candidatar a qualquer uma das vagas, é preciso acessar o site www.gpabr.com/vagas e colocar em palavra-chave “PCD”. Após localizar a vaga, o candidato deve inserir suas informações, manifestando o interesse. Caso não seja sua vaga de interesse, cadastre seu currículo para futuras oportunidades em “cadastre-se”.

TCE permite nomeação de professores aprovados em concurso do Estado

Compartilhe esse conteúdo

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) decidiu permitir novas nomeações e posses de professores e especialistas em educação aprovados no concurso público realizado através do edital 001/2015, desde que seja demonstrada a real necessidade e risco de comprometimento de aulas pela falta de pessoal e que sejam vagas oriundas de reposição decorrente de aposentadoria ou falecimento dos servidores.

Segundo o voto do relator, conselheiro Paulo Roberto Chaves Alves, acatado pelos demais conselheiros na sessão desta quinta-feira (23), a Secretaria Estadual de Educação deverá demonstrar o risco de prejuízos ao ano letivo em relação a cada disciplina e escola da rede de ensino. As nomeações do referido concurso estavam suspensas após medida cautelar da Corte de Contas, agora revista em razão pedido de reconsideração da Secretaria Estadual de Educação e da Secretaria Estadual de Administração.

A medida cautelar anteriormente concedida era motivada pela falta de comprovação por parte das secretarias acerca do cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal. “Não resta suficientemente comprovado que as nomeações solicitadas atendem as exigências da Lei de Responsabilidade Fiscal, pois além de não se demonstrar com precisão o impacto financeiro que as novas nomeações causarão em um estado que já em severa crise, nem mesmo se demonstra se as vagas que se pretende ocupar foram abertas em razão da morte ou aposentadoria de servidores, permitindo nomeação excepcional, conforme regulamentado pela já referida LRF”, aponta o voto.

Para conseguir atender tanto à necessidade de realização do ano letivo, tendo em vista que a educação é um direito fundamental, quanto às limitações da LRF, o voto encaminha a liberação das nomeações, mas somente para atender a demanda imediata. “Como forma de balancear a aplicação dos princípios, a permissão para novas nomeações deverá ser limitada, restringindo-as à quantidade estritamente necessária para suprir as necessidades imediatas da SEEC, com o que se observará também a necessidade de respeito à responsabilidade fiscal, evitando-se o aumento descontrolado da despesa pública, o que é vital em momentos de crise financeira como o atual”, diz o voto.

Foi concedido ainda o prazo de 90 dias para que a Secretaria de Administração republique, por incorreção, nomeações para o cargo de Professor realizadas em vagas previamente  ocupadas; revise os atos de nomeação publicados em 04/07/2016 e 30/07/2016, para corrigir eventuais admissões para vagas já preenchidas; apresente cálculos que informem a existência de recursos financeiros suficientes para custear as despesas geradas com as admissões; e inicie a criação de um sistema de controle do quadro de pessoal no âmbito do Poder Executivo do Estado do Rio Grande do Norte.

STF autoriza TJRN a transferir recursos para o Governo do Estado

Compartilhe esse conteúdo

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar favorável que autoriza o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) a realizar repasse de recursos financeiros para o executivo estadual. O judiciário anunciou em outubro do ano passado a transferência do dinheiro, mas a medida foi suspensa após a Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte (AMARN) ter acionado o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A liminar do ministro Marco Aurélio Mello, a partir de ação movida pelo Governo do Estado, serviu para julgar o mérito da decisão tomada pelo CNJ, referendada no último dia 07 de fevereiro, em que se proibia a transferência, empréstimo ou doação do recurso para o Executivo. 

A partir definição do STF, o judiário potiguar fica autorizado a enviar R$ 100 milhões para financiar as pastas de saúde e educação. “Em tempos de grave crise financeira, causa perplexidade a grandeza do número, o volume oriundo de superávit depositados em contas bancárias de titularidade do Poder Judiciário”, destacou o ministro do STF.

De acordo com o TJRN, a liminar concedida ontem pelo ministro Marco Aurélio, em atendimento à ação movida pelo Governo do Estado, autoriza o TJRN a discutir o assunto, se desejar. Na verdade, a decisão do ministro suspende a liminar concedida ao CNJ, em 24 de novembro de 2016, negando a hipótese de repasse dos recursos do Tribunal para o governo.

Contudo, o atual presidente do judiciário potiguar, o desembargador Expedito Ferreira, apontou que a destinação dos recursos será o de melhorar e agilizar os serviços prestados à população pelo Tribunal e pelas 65 comarcas do estado. 

Outro aspecto decisivo da questão é que a Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte (AMARN), o ex-presidente do Tribunal, desembargador Cláudio Santos, e o presidente Expedito Ferreira já tinham pedido ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) a extinção do processo da possível doação que, agora, o governo busca com ação no STF.

Um dado importante na liminar do ministro Marco Aurélio é que ele exclui o presidente do TJRN como réu no processo, com destaque de que não há lei que determine a devolução dos recursos.