PCC cumpre ameaça, mata 33 em Roraima e facções desafiam governo

Compartilhe esse conteúdo

Cinco dias depois de 60 presos - a maioria do Primeiro Comando da Capital (PCC) - terem sido assassinados em cadeias do Amazonas por bandidos da Família do Norte (FDN), a facção paulista iniciou sua vingança e matou 31 detentos ontem na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo (PAMC), em Boa Vista, Roraima. O massacre começou às 2h30 (hora local).
 
Segundo a administração da prisão, os detentos quebraram os cadeados das celas e invadiram a Ala 5, a cozinha e o cadeião - onde estavam os presos de menor periculosidade - e mataram os desafetos. A maioria das vítimas foi esquartejada, decapitada ou teve o coração arrancado, método usado pelo PCC em conflitos entre facções. Os corpos foram jogados em um corredor que dá acesso às alas. Não houve fugas.
 
Os assassinos filmaram as execuções e distribuíram o vídeo pelo WhatsApp. Deixaram claro que se tratava de uma vingança pelo massacre de Manaus. "Olha aqui o que nós ‘faz’ aqui com você, seu safado. Vocês (bandidos da FDN) mataram os nossos irmãozinhos", disse um criminoso enquanto ele e seus colegas chutam os corpos. "Aí o que vai acontecer com vocês. Aqui também tem criminoso." 
 
Enquanto uma vítima é decapitada, um preso faz ameaças. "Essa aí é a resposta. Esse é FDN", diz o detento, que atira a cabeça da vítima no chão. "A gente vai fechar teu olho." E o preso dá risada enquanto espeta uma faca o olho da vítima. Com o sangue, eles escreveram no chão: "Aqui é o PCC".
 
Para a desembargadora do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) Ivana David, especialista em crime organizado, as rebeliões demonstram que os presos desafiam o Estado adotando comportamento que ultrapassa a selvageria. "Nesses vídeos, percebe-se que os detentos não estão preocupados com eventuais retaliações por parte do Estado. Pelo contrário, mostram que não têm medo da lei nem de quem as aplica."
 
"É uma cena que choca pela brutalidade, pela violência, pela selvageria", afirmou o deputado federal e médico-legista aposentado Hiran Gonçalves (PP-RR), que esteve no presídio. "Saí de lá agora e ainda havia 20 cadáveres para serem removidos. Um dos problemas é o fato de a equipe de necropsia ter de montar os cadáveres", disse.
 
Parentes
 
Pela manhã, as imagens das mortes foram parar no celular da auxiliar de limpeza Silvana Santos, de 44 anos. Sem pensar duas vezes, saiu correndo para o presídio, dando início a um calvário de incerteza e medo. É lá onde estão presos o irmão e dois primos dela. "É muita aflição, a gente fica sem saber se morreu ou não."
 
Silvana chegou às 6 horas à penitenciária, onde familiares de presos já aguardavam por informações sobre parentes. Do lado de fora, ouvia o que acontecia na unidade. "Era muito barulho de bomba. Tudo quanto era polícia estava lá dentro." A auxiliar de limpeza disse estar convencida de que um primo é um dos 31 mortos no massacre. "Tenho certeza que ele já foi. Era da Ala 5 e, pelo que disseram, não sobrou ninguém de lá."
 
Segundo o delegado-geral em exercício de Roraima, Marcos Lázaro, os presos mortos no PAMC haviam rompido com o PCC e queriam criar uma facção criminosa local. Ele afirmou que nem todas as vítimas eram ligadas ao crime organizado - entre os mortos também havia acusados de estupro. O grupo planejava fundar a nova facção estaria insatisfeito, segundo Lázaro, com "a remessa de valores obtidos com as ações criminosas para outros Estados, bem como o descontentamento com a suposta falta de ‘apoio’ do grupo".
 
Com 1.475 detentos, a unidade é reduto do PCC, que está em guerra contra membros da facção carioca Comando Vermelho (CV) e seus aliados da FDN. Roraima tem 2.621 presos - 900 dos quais pertenceriam a facções, a maioria do PCC. Por segurança, o governo de Roraima transferira presos do CV para a Cadeia Pública de Boa Vista em outubro de 2016, após o PCC matar dez integrantes do CV.
 
Ministro
 
Em Brasília, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, negou que o sistema prisional brasileiro viva uma guerra entre facções rivais e que a situação tenha saído do controle. Ele afirmou que o massacre de Boa Vista não se tratou, "aparentemente", de uma retaliação à FDN. Para o ministro, o que aconteceu em Roraima é o que pode ser chamando de "morte oportunista". Ele tentou minimizar a responsabilidade do governo federal sobre o episódio e disse que a gestão do sistema prisional cabe aos Estados.
 
Horas antes do massacre, o setor de inteligência do Ministério Público Estadual (MPE) de São Paulo havia descoberto mais uma ordem vinda da cúpula do PCC para que a facção vingasse as mortes de 60 detentos no Amazonas. A mensagem é uma ameaça à FDN
 
"FDN, o que vocês fizeram hoje vocês nunca mais terão sossego. Porque enquanto tiver família PCC iremos caçar vocês todos. Podem se esconder nos rios do Amazonas, porque se vocês saírem do Estado do Amazonas, FDN, iremos engolir vocês." Anteontem, outra mensagem do PCC com ameaças aos rivais havia sido interceptada pela Polícia Civil de São Paulo.
 
O presidente Michel Temer lamentou as mortes e "se solidarizou com o povo do Estado". Temer se encontra hoje com a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármem Lúcia.
 
 
 

Mesmo com chuvas, cresce o número de reservatórios em volume morto no RN

Compartilhe esse conteúdo

Apesar das chuvas registradas no Rio Grande do Norte nos últimos dias, o número de reservatórios de água em volume morto cresceu no estado. É o que aponta o último relatório do Instituto de Gestão das Águas (Igarn), divulgado nesta sexta-feira (24). De acordo com o instituto, o número de reservatórios em que não se pode captar água subiu de 12 para 15. Em compensação, o número de reservatórios secos diminuiu: eram 21, agora são 13. O relatório compara os dados desta sexta com os colhidos no dia 6 de fevereiro. São analisados apenas reservatórios com capacidade superior a cinco milhões de metros cúbicos de água.

De acordo com o relatório, o número de reservatórios em volume morto atualmente corresponde a aproximadamente 32% dos 47 reservatórios analisados pelo instituto. Enquanto isso, com a queda registrada no mesmo período, 27,6% dos reservatórios estão secos. Na última avaliação, os secos correspondiam a 44%. Agora, a porcentagem de reservatórios em estado crítico é de 59,9%.

Com relação aos reservatórios de maior capacidade no estado, uma situação preocupante é a da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, que continua reduzindo de volume. Com capacidade de 2,4 bilhões de metros cúbicos, a barragem estava com 328,486 milhões de metros cúbicos em 6 de fevereiro e agora está com 325,768 m³. Apesar da queda no volume total, o relatório aponta que as últimas chuvas fizeram com que a redução ocorresse em um ritmo menos intenso. A Armando Ribeiro Gonçalves está com 13,57% do seu volume total.

Mesmo com a redução no maior reservatório do estado, algumas barragens recuperaram parte do volume. A barragem Santa Cruz do Apodi, com capacidade total de 600 milhões de metros cúbicos, passou dos 111,623 milhões de metros cúbicos, para 136,327m³ no período analisado. O valor corresponde a 22,73% do seu volume total.

A Barragem de Umarí, em Upanema, com capacidade total de 292,8 milhões de metros cúbicos, também aumentou seu volume de 26,009 milhões de metros cúbicos, para 32,218 e chegou a 11% da sua capacidade total.

Entre os reservatórios que estavam secos e receberam boa recarga com as chuvas, o Igarn aponta como destaque as barragens Riacho da Cruz II, em Riacho da Cruz, que está atualmente com, 3,228 milhões de metros cúbicos, 33% da sua capacidade total.

Além deste, o açude Beldroega, em Paraú, que passou de 20.460 mil m³, para 2,362 milhões de m³ e o Sabugi, em São João do Sabugi, que estava com 2,557 milhões de metros cúbicos, para 7,887 milhões de metros cúbicos, 12% da sua capacidade. A barragem Carnaúba, também em São João do Sabugi, recebeu mais de cinco milhões de metros cúbicos e está com 22% da sua capacidade total.

O Igarn alerta ainda para a necessidade de a população continuar economizando água, mesmo com as boas expectativas para a próxima quadra chuvosa. O racionamento ainda permanece e a economia de água é de grande importância para a manutenção do funcionamento dos sistemas de abastecimento as cidades do Estado.

Prefeitura inicia pagamento para 70% do funcionalismo neste sábado

Compartilhe esse conteúdo

A Prefeitura do Natal, de forma antecipada, efetua neste sábado (25) o pagamento de 15.100 servidores, totalizando 70% do funcionalismo municipal.

Receberão seus vencimentos os funcionários da Agencia Reguladora de Serviços de Saneamento Básico do Município do Natal (Arsban), Instituto de Previdência Social dos Servidores do Município do Natal (NatalPrev), magistério e os trabalhadores da Companhia de Serviços Urbanos de Natal (Urbana) que ganham até R$ 6 mil líquidos.

Da administração direta, terão o dinheiro creditado em conta aqueles que ganham até R$ 2 mil líquidos.

Serão injetados na economia da capital potiguar R$ 24,3 milhões. A secretaria municipal de Administração informa que o restante da folha será quitado de acordo com o comportamento das receitas do executivo.

Governo do RN inicia folha de fevereiro nesta sexta (24)

Compartilhe esse conteúdo

O Governo do RN começou o pagamento da folha de fevereiro nesta sexta-feira (24), quando foram depositados os vencimentos dos 24.038 servidores ativos da Educação e da Administração Indireta que possui recursos próprios, uma soma equivalente a R$ 78,3 milhões.

O Governo segue acompanhando as receitas para anunciar o pagamento dos salários dos demais servidores o mais breve possível, a partir da disponibilidade de recursos.

Chuva e trovoadas da madrugada causam estragos em Natal

Compartilhe esse conteúdo

Na madrugada desta sexta-feira (24) a chuva forte acompanhada de raios e trovões assustou muitos moradores de Natal. Alguns leitores do NOVO relataram, inclusive, alguns estragos. 

No bairro de Cidade das Rosas uma das torres de transmissão de serviço de internet de uma empresa caiu. O relato e as fotos são do leitor Jandson Máximo.

No bairro Pajuçara, na Zona Norte de Natal, lojas ficaram inundadas de lama após a chuva. O leitor Amauri Santos registrou a situação e enviou para a página do NOVO no Facebook. Também houve relatos de uma árvore que caiu. 

A previsão para a capital potiguar é de até 14mm de chuva hoje e de, pelo menos, mais 20mm ao longo dos dias de Carnaval. 

ANTT reajusta em 4,8% tarifas de ônibus interestaduais e internacionais

Compartilhe esse conteúdo

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) autorizou reajuste de 4,824% no coeficiente tarifário do serviço de transporte rodoviário semiurbano interestadual e internacional de passageiros, fixando-o em R$ 0,097022 por passageiro/quilômetro.

A decisão está publicada na edição desta sexta-feira, 24, do Diário Oficial da União (DOU). O aumento entra em vigor neste sábado, dia 25 de fevereiro.