PM continua caça aos foragidos da Penitenciária Estadual de Parnamirim

PM continua caça aos foragidos da Penitenciária Estadual de Parnamirim

Compartilhe esse conteúdo

A Polícia Militar continua a caçada aos foragidos da Penitenciária Estadual de Parnamirim, de onde, nesta madrugada, 14 detentos escaparam. O assessor de comunicação da PM, major Eduardo Franco, confirmou que até o momento quatro fugitivos foram recapturados. "Mas estamos na expectativa de confirmar mais duas caputuras", adiantou ao NOVO por telefone.

Segundo informações da PM, a fuga ocorreu a partir de um túnel cavado no Pavilhão 1, onde se encontram os detentos condenados por crimes sexuais. Por volta das 4hs da manhã, policiais que faziam a vigílância nas guaritas notaram movimentação suspeita e chegaram a disparar suas armas. Ainda assim a fuga se concretizou.

Major Franco confirmou ao NOVO que, além de equipes por terra, o helicóptero Potiguar 1 foi mobilizado para localizar os foragidos numa área de mata no bairro dos Guarapes, zona oeste da capital. "Note o quanto eles andaram durante a mudrugada", observou o oficial, negando qualquer relação dessa fuga com os últimos acontecimentos em penitenciárias da região Norte, onde facações criminosas promoveram matanças umas a outras.

O assessor de comunicação da PM estima que pelo menos 30 policiais de três unidades diferentes estão empenhadas na recaptura dos fugitivos.    

A programação de visitas marcada para hoje naquela unidade foi suspensa. A Penitenciária Estadual de Parnamirim foi a primeira unidade do sistema carcerário do Rio Grande em que o governo do estado instalou boqueadores de sinal celular, o que teria motivado em meados do ano passado, em represália, uma série de ataques a ônibus e imóveis do patrimômio público e privado, por parte de organizações criminosas.

Segundo o major Franco, o sistema de bloqueio de ligações de telefonia móvel está funcionando plenamente naquela unidade. "Nem consigo falar com nosso efetivo lá, a não ser pelo telefone fixo", afirma.