Festival Ribeira 360º começa neste sábado em Natal

Festival Ribeira 360º começa neste sábado em Natal

Compartilhe esse conteúdo

A O bairro da Ribeira é considerado um dos maiores berços da cultura potiguar. Casas de show, escolas de dança e companhias de teatro estão entre as expressões artísticas que ganham endereço no bairro histórico de Natal. Para celebrar esta tradição, a Rua Chile, uma das mais importantes do bairro, recebe 26 bandas potiguares e sete DJs, que participam do festival Ribeira 360º neste final de semana.
 
O evento, que está em sua primeira edição, tem o objetivo de comemorar os mais de 20 anos de revitalização da Rua Chile e promover a cultura potiguar, que ganha cada vez mais destaque na cena brasileira de internacional.
 
Entre sábado (07) e domingo (08), sobem aos palcos da ribeira bandas como Plutão Já Foi Planeta, Talma & Gadelha, Luisa e Os Alquimistas, Mahmed e Rastafeeling, que fazem parte de uma programação com mais de 30 artistas locais. Além de uma participação especial que deve unir as bandas Grafith e DuSouto. 
 
“Estamos vivendo um momento muito especial da música potiguar e da produção autoral. Temos artistas com trabalhos consistentes circulando pelo Brasil e pelo mundo e de certa forma todos eles passaram pela Ribeira. Todos fazem parte da história desse bairro que há 20 anos nos proporciona cultura”, relata o produtor cultural e idealizador do evento, Marcílio Amorim.
 
Para receber os artistas, o festival conta com quatro palcos. O maior deles ficará armado no largo da Rua Chile, enquanto os outros ficaram em bares vizinhos, como Ateliê Bar e Petiscaria, Bar das Bandeiras e Galpão 29.
 
O palco principal é responsável por nomear o evento, por ser armado em uma estrutura 360º, que permite interação entre artista e público dos quatro lados do palco. Ou seja, vai ser possível assistir os shows a partir de qualquer ângulo do palco. “É uma experiência única tanto para quem está cantando como para quem está assistindo”, explica o produtor Marcílio Amorim.
 
O festival Ribeira 360º também terá um espaço desenvolvido em parceria com a Rede de Música Independente de Natal, o Palco Remuin, no Ateliê Bar e Petiscaria. O espaço terá apresentações de Veiga, Seu Ninguém, Daniel Get Up, Skarimbó, Joana Knobbe, Igapó de Almas, Talude e Joseph Little Drop.
 
No Palco Remuin, os cachês serão revertidos para a Rede, garantindo desdobramentos como formação para músicos potiguares. Com o dinheiro, a Rede de Música Independente de Natal vai realizar um laboratório composto por duas  oficinas com o músico paraibano Chico Correa Eletronic Band.
 
Os outros espaços que compõem a estrutura do festival Ribeira 360º são o Palco Blackout, no Galpão 29, voltado para música eletrônica e o Palco Alchemist, no Bar das Bandeiras. Neste último as bandas de música experimental Koogu e Mahmed ficarão responsáveis pelo “after”, com apresentações após o fim dos shows no palco principal. 
 
Além das atrações musicais, o evento conta com uma feira de artesanatos, exposição coletiva de artes visuais e barracas de alimentação. 
 
A expectativa dos organizadores é de que a partir da primeira edição, o festival possa ser ampliado para agregar cada vez mais expressões artísticas e, possivelmente, chegar a outros bairros de Natal.
 
Em sua primeira edição, o evento se propõe a ser uma alternativa para quem vai passar o feriado de Reis Magos em Natal ou para quem quer conhecer um pouco sobre a cultura e a história de Natal.
 
“Sabemos que muita gente está na praia nesse período do ano, mas existe uma lacuna para quem fica na cidade. Neste fim de semana, quem não tem como viajar vai ter uma boa opção de lazer a um preço acessível”, comenta Marcílio Amorim.