Após sumir por 23 anos, homem é encontrado vivo e com outra família

Após sumir por 23 anos, homem é encontrado vivo e com outra família

Compartilhe esse conteúdo

O americano Richard Hoagland desapareceu há 23 anos após ser internado em um hospital da cidade de Indianápolis, na Região Centro-Oeste Estados Unidos. A família dele, por mais de 10 anos peregrinou por hospitais e casas funerárias à procura do homem, mas nunca se encontrou uma pista acerca do paradeiros de Hoagland. Em 2003, dez anos depois do sumiço, ele foi declarado morto pela justiça americana. 

Em julho deste ano, um sobrinho de Terry Symansky, um pescador morto em 1991, descobriu que o tio estava "vivo" e morava na cidade de Zephyrhills, na Flórida. A polícia da Flórica foi comunicada do caso e iniciou uma investigação. Descobriu-se então que Richard Hoagland conseguiu fraudar dados da previdência e passou a se chamar Terry Symansky.

A Polícia Flórida prendeu o Richard, que agora cumpre pena por falsidade ideológica e fraude fiscal, e comunicou o fato para a antiga família do falsário.

Linda Hoagland, esposa de Richard na época do desaparecimento, falou para um jornal de Indianápolis sobre a reviravolta na história. "Richard acabou com a gente [família]. Nos deixou sem nada, absolutamente nada. Eu estava falida", comentou a mulher. Ela se casou novamente e teve mais dois filhos no novo relacionamento.

O estadunidense foi preso e é acusado por fraude de identidade. Ele se declarou inocente das acusações.

Richard e Linda: imagem feita meses antes do desaparecimento