Refazer provas ajuda a conhecer o exame e a controlar o nervosismo

Refazer provas ajuda a conhecer o exame e a controlar o nervosismo

Compartilhe esse conteúdo

O nervosismo na hora de fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) pode atrapalhar o desempenho do participante. Para ter mais tranquilidade no momento da prova, a preparação é fundamental. Fazer simulados com provas antigas é uma boa forma de conhecer o exame durante essa preparação.
 
Para o professor de matemática Frederico Torres, controlar o nervosismo passa por conhecer a prova. “É importante para que o estudante perca esse medo, esse receio, que ele conheça a prova antes de chegar para o Enem”, recomenda. “Nessa reta final de preparação, é importante que ele refaça as provas aplicadas de 2009 para cá, que usam a teoria de resposta ao item, para gerar a confiança de que ele sabe com o que vai lidar.”
 
Além de estimar as dificuldades das questões e a proficiência dos participantes, a teoria de resposta ao item permite que os itens de diferentes edições do exame sejam posicionados em uma mesma escala.
 
Outra orientação do professor aos participantes é ganhar confiança nos conteúdos com os quais tenham mais familiaridade. “No dia da prova, é importante começar pelas matérias que eles considerem ter mais facilidade, para gerar uma confiança de que conseguem resolver as questões”, disse.
 
A professora de redação Sharlenne Leite explica que o tempo é uma das maiores preocupações dos estudantes. Saber lidar com ele é importante. “O aluno precisa treinar o tempo das provas para se sentir mais seguro no dia do exame”, afirmou. “É preciso criar uma estratégia de uso do tempo para que não seja mais um complicador.”
 
As provas Enem serão realizadas na próxima semana, entre os dias 05 e 06, e é importante que os participantes se preparem para não esquecer nada e fazer uma boa prova.
O primeiro passo é acessar o cartão de inscrição do Enem, que está disponível na página do exame (http://enem.inep.gov.br/). 
 
Para uma maior segurança, é bom que o participante imprima o cartão de confirmação. O documento traz todos os dados do local onde será feita a prova, as informações sobre a opção de língua estrangeira e, se for o caso, indicará a solicitação do atendimento especializado ou específico e, ainda, a solicitação de certificação do ensino médio.
 
Outro ponto importante de atenção é o horário das provas. Os portões de acesso serão abertos às 12h e fechados às 13h, de acordo com o horário de Brasília. As provas terão início às 13h30. Após o fechamento dos portões, os Participantes deverão aguardar em sala de provas até que seja autorizado o seu início, após procedimentos de verificação de segurança, sob pena de eliminação do Exame.
 
Vale lembrar que, no caso do Rio Grande do Norte, o candidato precisa conferir o fuso horário para se deslocar para a prova. Toda a região Nordeste não foi incluída no horário de verão e o participante do exame precisa chegar uma hora mais cedo ao local de prova. Quem chegar depois do horário de fechamento dos portões não poderá fazer a prova.
 
Para fazer o exame é obrigatório apresentar documento de identificação original com foto, como a carteira de identidade, de motorista, de trabalho ou o passaporte, por exemplo. Não serão aceitos documentos ilegíveis, danificados, ou ainda, cópias de documentos válidos, mesmo que autenticadas. Caso os documentos do participante tenham sido perdidos, furtados ou extraviados, ele pode apresentar boletim de ocorrência expedido por órgão policial há 90 dias, no máximo, do primeiro dia de aplicação do Exame.
 
Outro item importante que não pode ser esquecido é a caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente. Isso porque se você usar uma caneta de outra cor no cartão-resposta o leitor ótico poderá não reconhecer a marcação, quando for feita a correção da prova.
 
Dentro dos locais de aplicação é proibido realizar qualquer tipo de consulta ou comunicação com outros participantes. Não é permitido portar lápis, caneta de material não transparente, lapiseira, borrachas, livros, manuais, impressos, anotações e quaisquer dispositivos eletrônicos, como máquinas calculadoras, agendas eletrônicas ou similares, telefones celulares, relógios, alarmes de qualquer espécie ou qualquer transmissor.
 
O participante também não poderá usar óculos escuros e artigos de chapelaria, como bonés ou chapéus. Também é proibido o porte de armas de qualquer espécie, ainda que detenha autorização para o respectivo porte.