Cristiano Ronaldo é eleito melhor do mundo pela quarta vez

Compartilhe esse conteúdo

Cristiano Ronaldo venceu o troféu de melhor jogador de 2016, coroando um ano perfeito com a conquista da Liga dos Campeões, Eurocopa e Mundial de Clubes. O português, com seu quarto título individual, ainda se aproximou do recorde de Lionel Messi de cinco troféus e manda um recado: não vai descansar enquanto não desbancar o argentino. "As pessoas não são cegas", disse.
 
Mas a festa teve um gosto amargo, com toda a delegação do Barcelona boicotando o evento. O argentino Messi, o uruguaio Suárez e outros premiados anularam sua participação na festa, que foi do Real Madrid. Grande astro da equipe merengue, Cristiano Ronaldo superou Messi e o francês Griezmann (do Atlético de Madrid), outros dois finalistas ao grande prêmio da cerimônia.
 
Oficialmente, o time catalão usou o argumento de que precisava se preparar para a partida de quarta-feira contra o Athletic Bilbao, pela Copa do Rei. Mas foi uma atitude de protesto dos jogadores, liderados por Piqué, contra os dirigentes do clube, contra a arbitragem na Espanha e um suposto favorecimento ao Real que levou ao boicote, criando um mal-estar na entidade em Zurique para a Fifa, que queria usar o evento para marcar o fim das polêmicas. 
 
O comportamento do Barça foi duramente criticado. "É uma tremenda falta de respeito", disse Roberto Carlos, ex-jogador do Real. "Messi teria de entender que deveria estar aqui. O Real também tem jogo nesta semana. As obrigações profissionais são as mesmas", disse. Para o brasileiro, está "claríssimo que hoje o Real é o melhor do mundo". 
 
Com 31 anos, Cristiano Ronaldo já havia ganho o troféu em 2008, 2013 e 2014. Mas também chegou a abandonar Messi sozinho na premiação de 2011. Naquele momento, Mourinho era treinador do Real e também apoiou o boicote. E, ao ser eleito o melhor do mundo pela quarta vez, o português também superou o ex-atacante brasileiro Ronaldo, que faturou a honraria de maior jogador do planeta em 1996, 1997 e 2002.
 
Nesta segunda-feira, foi a vez de o português fazer a festa. "É uma grande satisfação. Tivemos uma temporada incrível", disse o astro. "Agradeço aos meus companheiros, minha família e dizer que 2016 foi o melhor ano da minha carreira. Existiam dúvidas. Mas as pessoas não são cegas. Depois do que eu ganhei no clube e na seleção, sabia que poderia ganhar esse título", insistiu. "Os prêmios falam por si só", disse, lamentando a ausência dos jogadores do Barcelona.
 
A ausência do Barça ainda criou um mal-estar quando a Fifa anunciou a seleção do mundo. Quatro dos jogadores eram do clube catalão: Messi, Iniesta, Piqué e Suárez. Iniesta enviou uma mensagem por vídeo, "se desculpando por não estar na gala por uma partida transcendental". Mas, no palco, o time incompleto chamava a atenção. A seleção ainda contou com Modric, Manuel Neuer, Sergio Ramos, Marcelo, Daniel Alves e Kroos. 
 
Levou ainda o prêmio de melhor treinador o italiano Claudio Ranieri, que conduziu o Leicester City ao título na Inglaterra. Ele bateu Fernando Santos, que conquistou a Eurocopa como Portugal, e Zinedine Zidane, do Real Madrid, atual campeão europeu de clubes. Entre as mulheres, a vencedora foi Silvia Neider, da Alemanha. 
 
RESGATE
 
A festa também foi amplamente usada pelo presidente da Fifa, Gianni Infantino, para mostrar ao mundo que alguns dos maiores jogadores estavam ao seu lado e tentar apagar os meses de crise na entidade. Foram pelo menos 20 grandes nomes do esporte convocados para a festa, para jogos amistosos e mesmo para distribuir autógrafos. 
 
Um deles foi o brasileiro Ronaldo, que usou a oportunidade para elogiar a Fifa, indicando que era "importante ver o comportamento da entidade, colocando os jogadores como protagonistas e não os escândalos de corrupção". Ronaldo era parte do Comitê Organizador da Copa de 2014, permeada de escândalos. 
 
Mas o grande trunfo de Infantino era Diego Maradona, que por anos acusou a Fifa de 
 
"mafiosa" e corrupta. Sua presença na entidade era vendida como a "prova" de que a página de escândalos tinha sido virada. "Queremos ajudar a fazer uma Fifa transparente, purista e limpa. É o que o mundo quer", declarou. "O futebol tão corrupto precisa acabar", defendeu, sentando na primeira fila da festa. Também coube ao argentino entregar o prêmio ao melhor treinador. 
 
Logo antes da eleição na Fifa, quando Michel Platini ainda era candidato ao comando da entidade, Maradona chegou a acusar o francês de "saber como roubar como Blatter". Agora, ele é o cabo eleitoral das propostas de Infantino, o ex-braço-direito de Platini. "Depois de tudo o que roubaram e de toda a corrupção, é bom ver caras novas", disse Maradona. "É incrível ver quantos craques estão aqui. O futebol voltou", completou Infantino.
 

Em final marcada por público de 2 mil torcedores, ABC e Globo empatam por 1 a 1

Compartilhe esse conteúdo

A primeira partida da final da Copa Cidade do Natal foi marcada por um duelo morno entre Globo e ABC e um público de apenas 2.829 pagantes na Arena das Dunas nesta noite de quarta-feira (22). O confronto terminou empatado por 1 a 1, o que dá vantagem ao Alvinegro, que precisa apenas de outro empate no jogo de volta, no dia 5 de março, para conquistar o título do certame.

Os gols foram marcados por Luizão, para o Globo, e Jamerson, contra, para o ABC.

Mas o que chamou a atenção, muito além de um jogo sem grandes chances no segundo tempo, foi o público presente nas arquibancadas em uma final. A pequena quantidade de torcedores na decisão já era esperada, o que gerou uma renda de R$ 56 mil. Alguns torcedores do ABC fizeram uma campanha por "público zero" e protestaram na frenta da Arena das Dunas nesta noite.

A manifestação se deu por conta da decisão da Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF) colocar as duas partidas da final da Copa Cidade do Natal na Arena das Dunas, o que havia sido decido em outubro do ano passado no regulamento. As insatisfações das diretorias de ABC e Globo com o fato se estenderam às torcidas, que não se fizeram presentes.

O cenário pouco comum numa final parece ter ditado também o ritmo do jogo dentro de campo. A exceção foi no início do primeiro tempo, quando o Globo abriu o placar logo aos 2 minutos de partida. O atacante Luizão aproveitou rebote do goleiro Edson e empurrou para as redes. 

O empate do Alvinegro não demorou muito. Em cobrança de falta de Erivélton, o zagueiro Jamerson, do Globo, cabeceou contra o próprio gol e surpreendeu o goleiro Rafael. 

A partir daí, o jogo ficou morno. Os goleiros Edson e Rafael assistiram boa parte do primeiro e do início do segundo tempo sem trabalhar muito. Mas, quando foram acionados, fizeram bem seus papeis.

Romarinho chegou a desperdiçar uma chance para a Águia de Ceará-Mirim. E Nando perdeu uma oportunidade clara de gol na segunda etapa, quando recebeu passe de Gegê e tentou encobrir o goleiro do Globo, que fez a defesa. Deu tempo ainda de Levy acertar um chute na trave aos 49 do segundo tempo.

Os times voltam a se encontrar no dia 5 de março novamente na Arena das Dunas para a decisão do primeiro turno. Em caso de novo empate, o ABC será campeão por ter feito a melhor campanha na fase de classificação. Assim, o Globo precisa ganhar para levanta o título.

 

 

Globo faz terceira final de turno em quatro anos no Estadual

Compartilhe esse conteúdo

O Globo foi fundado em outubro de 2012. Jogou sua primeira competição oficial um ano depois, no final de 2013: foi campeão da Segunda Divisão do Estadual e desde 2014 disputa o Campeonato Potiguar. E o clube tem se firmado como uma força emergente no estado. Em quatro edições da competição, á Águia de Ceará-Mirim chegou três vezes nas decisões de pelo menos um turno.

O ápice foi exatamente no ano que jogou a competição pela primeira vez, em 2014. Ritmado pela fase exuberante do atacante Ricardo Lopes, o time conquistou o primeiro turno do certame e ficou com o vice-campeonato após dois empates com o América na decisão.

Em 2015, a fase na seguiu a mesma. América e ABC venceram os turnos sem a necessidade sequer de finais - na época o regulamento destacava que se o primeiro colocado na fase tivesse três pontos a mais que o segundo, não haveria final. E foi o que aconteceu nas duas oportunidades.

No ano passado, treinador novamente por Higor César, o mesmo técnico que levou o Globo à final em 2014, o clube chegou à decisão do primeiro turno mais uma vez. Em jogo único, empatou mais uma vez com o América, que tinha a vantagem, e ficou com o vice da Copa Cidade do Natal.

Neste ano, entrou como um dos favoritos na competição, graças principalmente a um projeto a longo prazo. Para se ter ideia, o Globo manteve tanto a base do ano anterior, que fez apenas uma contratação na temporada: o meia Bismarck, vice-campeão da Série D com o CSA.

O projeto vem sendo tocado pelo técnico Luizinho Lopes, que está há mais de um ano no cargo da equipe.

Hoje, o clube conta com nomes que atuam desde 2014 na equipe, como o goleiro Rafael, o lateral Geovane, meia Renatinho Potiguar e o atacante Romarinho. 

 

Léo Fortunato é vetado da final e Geninho já definiu substituto

Compartilhe esse conteúdo

Realmente não deu para o zagueiro Léo Fortunato, capitão do ABC, entrar em campo para a final diante do Globo nesta quarta-feira (22) na Arena das Dunas. O defensor virou dúvida no treino de ontem e não conseguiu se recuperar a tempo. Com isso, o técnico Geninho optou pela entrada do defensor Oswaldo, que estreou com a camisa do Alvinegro na vitória diante do Alecrim no final de semana passado.

Assim, ele atuará ao lado de Cleiton e Tiago Sala fica como opção no banco de reservas.

A equipe do Alvinegro já está definida para a decisão: Edson, Levy, Oswaldo, Cleiton e Romano; Anderson Pedra, Guedes e Gegê; Erivélton, Echeverría e Nando. 

 

Marta, Cristiane e Andressa concorrem por seleção do ano do futebol

Compartilhe esse conteúdo

A Federação Internacional dos Jogadores Profissionais de Futebol (FifPro) divulgou nesta quarta-feira as 55 concorrentes para formar a seleção das melhores atletas do futebol feminino em 2016 e listou apenas três brasileiras: a meia Marta e as atacantes Cristiane e Andressa Alves.

A premiação é a mesma que elege a seleção do futebol masculino anualmente, chamada '2016 World XI', com a diferença de que a Fifa não dá a chancela para a votação do time feminino, que teve sua primeira edição no ano passado. As vencedoras serão apontadas no Dia Internacional da Mulher, 8 de março.

Mais de 3 mil jogadoras, de 47 países, votaram na eleição que estava aberta no site da FifPro. O time será formado no esquema 4-3-3, com três meio-campistas e três atacantes. No ano passado, nenhuma brasileira foi eleita para a equipe ideal.

Esta é a primeira vez que uma lista prévia com 55 atletas é divulgada pela FifPro. Nesta relação aparecem nove norte-americanas, oito francesas e só seis alemãs, apesar de a Alemanha ter ficado com a medalha de ouro dos Jogos Olímpicos do Rio. Entre os clubes, são 11 jogadoras do Lyon, sete do PSG e seis do Wolfsburg.

Alguns dos maiores clubes do mundo têm aumentado o investimento no futebol feminino nos últimos anos, caso do próprio PSG, onde joga Cristiane - ela foi vendida para a China, mas só vai se transferir após o término da temporada na Europa. Andressa Alves tem brilhado no Barcelona, mas Bayern de Munique, Manchester City e Chelsea também têm atletas concorrendo. Marta segue defendendo o FC Rosengard, da Suécia.

Globo e ABC disputam jogo de ida da final do 1º turno do Estadual 2017

Compartilhe esse conteúdo

A final entre ABC e Globo não é nenhuma surpresa. As duas equipes eram vistas como favoritas no início da competição. Mais do que isso: elas são representantes de projetos com mais tempo de trabalho. Ambos os clubes mantiveram as bases de suas equipes do ano passado, inclusive os treinadores. Geninho e Luizinho Lopes são os únicos técnicos deste Estadual com mais de um ano de trabalho.

Hoje à noite, os times entrarão em campo para o primeiro duelo da final da Copa Cidade do Natal, o primeiro turno do Campeonato Potiguar, às 19h15, na Arena das Dunas. A decisão será em duas partidas - ambas no estádio de Natal na Copa do Mundo, o que já envolve uma polêmica.

Mas dentro de campo as equipes chegaram à final com méritos distintos. O ABC, em sua campanha quase impecável até aqui, chegou à final graças, principalmente, ao seu ataque impiedoso, que marcou 16 gols em sete partidas - média de 2,2 gols por jogo. Só para se ter ideia, o segundo time que mais balançou as redes na competição foi o próprio Globo, que fez nove gols.

O time do técnico Geninho, que tem a possibilidade de ser campeão invicto, só não marcou em uma oportunidade neste primeiro turno: no empate por 0 a 0 com o Baraúnas pela segunda rodada da competição.

Já a Águia de Ceará-Mirim, treinada pelo técnico Luizinho Lopes, tem sua grande força no setor defensivo. O time tem a melhor defesa da competição até aqui, ao lado do Baraúnas: sofreu apenas quatro gols em sete partidas.

A dupla de zaga do Globo é formada por Jamerson e Negretti. Os dois atuam juntos desde a temporada passada em Ceará-Mirim e o entrosamento tem ajudado neste momento.

"Eu vejo com bons olhos nós sermos a defesa menos vazada até então. Mas ressaltando que todo o time está de parabéns, porque a marcação começa desde lá da frente. Não começa lá atrás. Sem dúvida o atleta da frente pegando uma boa marcação, uma boa pressão, facilita pra nós que estamos ali atrás”, avaliou o zagueiro Negretti em contato com o NOVO.

O zagueiro de 31 anos ex-Náutico e América acredita que a atenção terá que ser dobrada para este duelo por conta do bom desempenho do ataque alvinegro. “Com uma equipe qualificada como o ABC, nós temos que ter muita atenção e fazer uma marcação forte porque sabemos que o ataque deles é muito qualificado. Então não podemos dar espaço”, diz.

Para Negretti, há um fator que dificulta ainda mais o duelo para o Globo nesta final. “Já estamos jogando com uma equipe como o ABC, que é muito qualificada, ainda mais eles jogando por dois resultados iguais, com certeza dificulta. Mas nós vamos trabalhar forte para conseguir o resultado positivo, que é o que nos interessa” destaca.

A vantagem se dá pelo ABC ter terminado a fase de classificação da Copa Cidade do Natal na primeira colocação. Assim, o Alvinegro terá a possibilidade de atuar por dois resultados iguais. Ou seja, se os dois jogos terminarem  empatados por 0 a 0, o ABC será campeão.

“Terminamos o turno em primeiro, então temos a vantagem do resultado. Mas não vamos sentar nessa vantagem. Nossa ideia é jogar para vencer e conseguir o resultado”, garantiu o meia Gegê, que será titular no Alvinegro.

O meia ainda não havia chegado ao clube no duelo entre ABC e Globo, no Frasqueirão, na primeira rodada, mas ouviu dos companheiros informações sobre o clube de Ceará-Mirim. “Falaram bem, que é uma boa equipe e com certeza vai nos dar trabalho. Estamos muito focados para fazer um grande jogo e sair com o resultado positivo”, destacou.