Esporte Interativo oferece R$ 600 milhões pelo Campeonato Brasileiro

Esporte Interativo oferece R$ 600 milhões pelo Campeonato Brasileiro

Compartilhe esse conteúdo

O Esporte Interativo está a um passo de concretizar um acordo que tira da Rede Globo a exclusividade na transmissão do Campeonato Brasileiro na TV fechada. Segundo dados revelados no site da ESPN Brasil, diretores do canal estiveram reunidos com cartolas de nove grandes clubes na última quarta-feira (6), no Rio de Janeiro, e ofereceram R$ 600 milhões pelos direito de transmitir jogos dessas equipes a partir de 2019.
 
Negociam com o Esporte Interativo: Grêmio, Fluminense, Internacional, Santos, Coritiba, Atlético-PR e Bahia. Todos se comprometeram a avançar as conversas com o canal após a apresentação oficial da proposta quase irrecusável. 
 
Flamengo e São Paulo – dois dos três clubes com maior cota de TV paga pela TV Globo – também negociam com o canal, mas ainda se mostram inseguros quanto ao negócio. O Sport também participou da reunião na quarta e deve definir nos próximos dias qual proposta é a mais interessante, a da Globo ou do Esporte Interativo.
 
A ideia do EI é de revolucionar o modelo de partilha das cotas de televisão no país. Atualmente, Corinthians e Flamengo ficam com a maior fatia do montante pago pela TV Globo aos clubes. Modelo que o canal do grupo americano Turner pretende abolir.
 
Hoje, o valor pago pela atual detentora dos direitos do campeonato para a transmissão em TV fechada corresponde a 3% do total desembolsado com as cotas anuais.
 
De acordo com a ESPN, o Esporte Interativo propôs uma partilha aos moldes do que é feito atualmente na Premier League – o Campeonato Inglês. O canal pretende dividir o valor total da seguinte forma: 50% de maneira igualitária, 25% de acordo com desempenho técnico e outros 25% a partir da audiência. Esse foi um pedido das equipes, que bateram o martelo também no total a ser dividido: cerca de R$ 600 milhões.
 
Também foi deliberada na reunião a questão do horário das partidas. O Esporte Interativo se comprometeu em abolir os jogos às 22h no meio de semana, faixa que desagrada os clubes e afasta o torcedor do estádio.
 
A expectativa é de que o acordo entre Esporte Interativo e clubes seja firmado em até 15 dias. Os contratos, apesar de discutidos coletivamente, serão assinados de maneira individual. Alguns clubes pediram um maior tempo para sacramentar o negócio, uma vez que é preciso levar as propostas aos seus Conselhos Deliberativos.
 
Ao todo, 18 times carregam contrato com a Globo até 2018: Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Santos, Flamengo, Vasco, Fluminense, Botafogo, Grêmio, Inter, Atlético-MG, Cruzeiro Coritiba, Atlético-PR, Goiás, Bahia, Vitória e Sport.
 
*Com informações do Espn.com.br