Governança Inovadora vai apresentar 20 projetos prioritários para o RN

Governança Inovadora vai apresentar 20 projetos prioritários para o RN

Compartilhe esse conteúdo

O governo do estado vai enviar ainda neste semestre, à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN), projetos de lei que deverão promover uma reforma administrativa na máquina pública potiguar. A informação partiu do próprio secretário de Planejamento do RN, Gustavo Nogueira, que comanda a implementação do projeto Governança Inovadora, com a proposta de modernizar a administração do estado. “Estamos agora nesse processo de redesenho da máquina pública”, afirmou. A previsão é que as mensagens sejam enviadas ao Legislativo em dois ou três meses.

O projeto foi tema da palestra proferida nesta segunda-feira (29), por Nogueira, a cerca de 50 convidados que participaram da primeira edição do fórum NOVO RN em 2016, promovido pelo NOVO. Por cerca de uma hora o secretário apresentou uma situação dramática das contas do estado e as soluções a médio e longo prazo, que só surgirão, segundo defende, com uma mudança estrutural na gestão, historicamente arcaica. “O estado é ineficiente, sedentário e muito burocrático”, taxou.

O Governança Inovadora foi iniciado há seis meses. De acordo com o secretário, ao longo desse tempo, 65 entidades e mais de 100 pessoas ligadas ao governo, à iniciativa privada e sociedade civil organizada participaram de reuniões e debates opinando a respeito dos projetos necessários para a reforma estrutural do estado. O plano vai estabelecer metas até o ano de 2035. Cada secretaria e órgão de governo vai ter suas próprias metas. O estado, entretanto, contará com uma carteira de 20 projetos prioritários que vão compor uma carteira principal. Eles serão acompanhados por um gabinete formado dentro do próprio governo.

“São vários projetos na área de saúde, educação, segurança, na área de geração de emprego, de renda e de melhoria do ambiente de negócios para empresas que queiram vir se instalar no Rio Grande do Norte. Projetos que foram discutidos tecnicamente, que agora serão discutidos no nível estratégico com os secretários e serão levados ao governador. Essa é uma carteira prioritária inicial”, explicou.