Antonio Prata em Natal

Antonio Prata em Natal

Compartilhe esse conteúdo

Corria o ano da graça de 2005, naquele tempo em que amarrávamos cachorro com linguiça e nos comunicávamos de maneira rudimentar, através de um instrumento ancestral aos modernos smartphones chamado PC (Personal Computer) de onde acessávamos uma ferramenta chamada "e-mail" (correio eletrônico), vivíamos o fenômeno incipiente das primeiras redes sociais. Resolvi aderir e entrei pro Orkut. Lá, encontrei pessoas que nunca pensei conhecer. E uma delas era um escritor, autor de dois livros que eu tinha lido em 2003: "As pernas da Tia Corália" e "O inferno atrás da pia". Ele coordenava uma comunidade sobre o escritor Campos de Carvalho de quem eu me havia convertido em fã recentemente. Interagi com ele, falamos um pouco e nos tornamos "amigos virtuais". 

Passou-se o tempo e, um ano depois, lancei meu segundo livro, "É Tudo Mentira!" E, ao conhecer os autores Xico Sá e Marcelino Freire, surgiu a oportunidade de um lançamento coletivo da Jovens Escribas em São Paulo. Convidei o meu amigo virtual e, para minha surpresa,... ele foi! Não só ele, vários outros escritores que eu lia e admirava à época, apareceram. Na ocasião, tiramos esta foto abaixo: 

 

Como demorei uns dias em São Paulo após o lançamento, ele me convidou para seu aniversário, tomamos umas cervejas algumas vezes, quando ele me apresentou outros escritores incríveis como o Chico Mattoso e o João paulo Cuenca. Depois, ele veio a Natal, participou do Encontro de Escritores do Dácio Galvão, demos uns passeios e, enfim, a essa altura, já éramos amigos. Uma grande honra para mim. 

 

O tempo passou mais e mais, ele foi se destacando, ganhando a merecida notoriedade dos que têm talento e fazem as escolhas corretas. Antonio tornou-se um escritor premiado, um roteirista requisitado (que inclusive, concorre a um Emmy em NY, mês que vem) e colunista do domingo da Folha de São Paulo. Mas nunca deixou de ser um cara incrível, generoso, gente boa e amigo dos seus amigos. 

 

Agora, em 2016, 10 anos após aquela primeira vinda a Natal, ele retornará. Passará um dia por aqui no qual vai me dar a honra de lançar um livro juntamente comigo (não, eu não sou co-autor, o livro é dele. Mas também vou lançar meu livro na mesma data e hora). Estou muito feliz em poder revê-lo, em poder proporcionar aos leitores de Natal, especialmente os apreciadores do gênero crônica, um lançamento deste que, para muitos, é um dos melhores cronistas brasileiros da atualidade. aproveito para convidar vocês todos. O lançamento será no Solar Bela Vista, dia 17 de novembro, a partir das 18h.

Quem quiser, pode confirmar presença no evento aberto no www.Facebook.com/jovensescribas: 

https://www.facebook.com/events/1442662229094961/