Após participar de evento da Tocha Olímpica, onça é morta a tiros

Após participar de evento da Tocha Olímpica, onça é morta a tiros

Compartilhe esse conteúdo

Foto: Valdo Leão/Secom

É destaque na Amazônia Real, principal agência de notícias sobre a região amazônica no Brasil: Uma onça-pintada (Panthera onca) chamada Juma, que é mascote do Comando Militar da Amazônia (CMA) do Exército brasileiro, foi morta com um tiro de pistola depois que fugiu nesta segunda-feira (20) dos instrutores após ter participado do evento do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 no zoológico do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS), localizado na zona oeste de Manaus.

A informação da morte da onça Juma foi confirmada com exclusividade à agência Amazônia Real pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que reagiu. “É muito lamentável e triste por que esses animais estão sendo expostos nisso. O Ibama não autorizou a participação de animais em eventos, isso é uma atribuição do Ipaam”, disse o superintendente do Ibama, Mário Reis.

Segundo a reportagem de Kátia Brasil e Elaíze Farias, ao ser procurado pelas jornalistas, o Ipaam (Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas) disse que recebeu um pedido do Exército e autorizou a participação apenas da onça-pintada macho chamado de Simba no evento da Tocha Olímpica. O instituto disse que não autorizou a participação da onça Juma.

Confira o relato dos participantes do evento e as explicações dadas aos órgãos pelos organizadores: AQUI