O final surpreendente de Akame ga Kill!

O final surpreendente de Akame ga Kill!

Compartilhe esse conteúdo

Após seis anos, com um repertório de setenta e oito capítulos, quinze volumes e um animê, Akame ga Kill chega ao seu primoroso final.

Confesso que ao assistir o animê não me interessei pela história, mas fui dá uma conferida no mangá que me surpreendeu pra caramba, me fazendo perceber que sempre é bom conferir a obra original pra se ter uma opinião mais abrangente.

A história se passa em um mundo fictício onde um reino de semblante cruel movido pela soberba, ganância e luxúria das elites sociais fazem a grande massa sofrer com miséria e terror tanto físico quanto psicológico. Um reino onde torturar, estuprar e matar são apenas prazeres comuns e diários dum pequeno grupo de poder centralizador, manipulando as cordas do destino dos cidadãos como uma criança brinca com uma marionete até quebrá-la e perder o interesse na mesma. Os únicos que se opõe ao núcleo maléfico do Império é um grupo conhecido como Night Raid, composto por assassinos cuja maioria possui um passado de pecados e até mesmo de servidão ao império, e agora lutam pra eliminar a injustiça com as habilidades que aprenderam durante sua vida - matar e guerrear.    

O mangá possui um clima sombrio, conseguindo passar o drama e a crueldade que permeiam a realidade dos nossos protagonistas, e o porquê dos seus sacrifícios. Numa realidade onde fazer o mal para eliminar o mal, se torna necessário.       

O final da obra não deixou nada a desejar, pois todos os personagens foram bem trabalhados e tiveram finais bem explicados, não deixando brechas pra continuações, sinal de que o autor sabe quando terminar sua obra - em seu auge. Alguns protagonistas sobreviveram, o que é um tanto inesperado, mas não sem sequelas graves. Os vilões tiveram seu devido fim, principalmente o sádico Ministro, que sofreu até não ter mais capacidade de dar um único gemido de agonia. Esdeath, uma das melhores vilãs já criadas, teve um combate fenomenal com Akame, de longe foi muito melhor que o apresentado no animê (sendo isso quase sempre óbvio quando se compara as duas mídias). A luta contra o império teve começo, clímax e fim, como uma verdadeira obra literária deve ter.     

Akame ga Kill é uma obra completa e perfeita no que se propõe a entregar. Um mangá que sem dúvida vai pro meu acervo de melhores que já li. Com um autor que não tem medo de arriscar pra agradar fan service, e por fim entrega um material surpreendente.